Tuesday, August 30, 2011



Tenho os pés frios. Nem a memória do teu calor despedaça esta saudade prematura, infantil, natural. Porque por cada segundo a mais que me derreto nos teus abraços, maior se torna a vontade de me incendiar em ti para sempre.



3 comments:

  1. não, tudo não apaga, e ainda bem...
    adorei, adorei a doçura deste texto!

    ReplyDelete