Wednesday, November 24, 2010

Não posso querer-te,
esse luxo escapou-me das mãos.

Não posso chorar a tua ausência,
porque não morreu ninguém.

Não posso sonhar contigo,
já que isso me destrói por dentro.

Não posso implorar,
pois nada muda a realidade.

Não posso perder-te,
mas é tarde demais.

Só posso olhar em frente
e pôr um pé à frente do outro.

No comments:

Post a Comment